embed embed share link link comment comment
Embed deste vídeo close
Compartilhe este vídeo close
bookmark bookmark bookmark bookmark bookmark bookmark bookmark bookmark bookmark bookmark bookmark bookmark
embed teste
Nota deste vídeo embed
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
Tags para este vídeo tags
rate rate tags tags related related lights lights

A força do Interior do Estado de São Paulo

Com base na forte atuação do setor imobiliário nas várias regiões do estado de São Paulo, e por meio de grande interlocução com autoridades locais e grande apoio das entidades de classe, como o Secovi-SP, é possível afirmar que a tendência de crescimento do interior é enorme. Os municípios onde a entidade mantém regionais são responsáveis por mais de 66% do Produto Interno Bruto (PIB) estadual e por 21% das riquezas nacionais, segundo levantamento realizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em 2014.

Além disso, a população que integra essas áreas desfruta de um dos melhores índices de qualidade de vida do Brasil. De acordo o IBGE, 91% dos nossos domicílios contam com abastecimento de água, 99,1% com a coleta de lixo, 91,8% com esgoto sanitário e 96,1% com abastecimento de água. Segundo o levantamento realizado pelo Secovi-SP, os domicílios do Estado de São Paulo possuem o segundo maior rendimento mensal per capita do Brasil e 25,2% da população têm idade entre 20 e 34 anos, faixa etária altamente produtiva.

Outro destaque aparece no Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM-2015), que acompanha anualmente o desenvolvimento socioeconômico dos municípios brasileiros nas áreas de Emprego & Renda, Educação e Saúde. O estudo revelou que São José do Rio Preto, por exemplo, lidera o ranking estadual e 97,5% das cidades paulistas têm alto desenvolvimento, em especial na vertente educacional.

Esta realidade fez com que importantes conquistas também fossem alcançadas em outras áreas. Segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, a RMVale, Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte, teve neste ano um crescimento de 205% no número de empresas exportadoras, dado que chamou a atenção por ter sido superior à média estadual, de 126%. A região conta atualmente com 379 empresas exportadoras. Alguns avanços na área de desenvolvimento urbano também precisam ser ressaltados. São José dos Campos foi eleita a 4ª melhor cidade do Brasil para viver, com destaque para parâmetros como segurança, saneamento e sustentabilidade.

Ainda sobre a RMVale, um outro estudo recente mostra a força e a relevância da região para o Estado. De acordo com a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade), São José dos Campos e Taubaté aparecem entre os 20 municípios que mais contribuem para o PIB estadual entre 2002 e 2014, liderados pela Capital.

Em paralelo, Campinas está discutindo um novo Plano Diretor Estratégico, que prevê o aumento do perímetro urbano e com perspectiva de aprovação ainda em 2017. Jundiaí tem novas obras do Complexo Viário, criando importantes corredores na cidade, e terá ainda um aporte de R$ 20,5 milhões em investimentos no aeroporto local.

O interior paulista chama cada vez mais a atenção de investidores e trata-se de uma área privilegiada, formada por grandes economias. Essa força está contribuindo para alavancar o País e, por consequência, o mercado imobiliário. Esses são apenas alguns exemplos da imensa capacidade do interior. E é por isso que conciliar desenvolvimento, qualidade de vida e investimentos é a chave da prosperidade para as cidades paulistas.

* Fonte: http://www.segs.com.br

botao-voltar

Faça um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *